terça-feira, 14 de julho de 2009

UMA GRANDE CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA

No caminho de nossa formação encontramos em especial a Mestre em Educação Dinéia Hypolitto que foi uma de nossas professoras no primeiro ano de graduação, com ela obtivemos muito aprendizado, conhecimento e claro uma grande amizade.
E publicaremos em nosso Blog sua entrevista para a Revista Mundo Escola, número 1 (Abril/2009), da Editora Positivo.
Com certeza é de grande contribuição à todos os nós!Boa Leitura

POR FLORA QUEDES

A formação continuada dos professores ao lado de um projeto político-pedagógico sólido e de uma direção forte são os caminhos para melhorar a educação brasileira. Para Dinéia Hypolitto, mestre em educação pelo programa de pós-graduação em educação e currículo da PUC-SP, o profissional consciente sabe que sua formação não termina na universidade. “Esta lhe aponta caminhos, fornece conceitos e idéias, a matéria-prima de sua especialidade. O resto é por sua conta. Muitos professores, mesmo tendo sido assíduos, estudiosos e brilhantes, tiveram de aprender na prática, estudando, pesquisando, observando, errando muitas vezes, até chegarem ao profissional competente que são hoje”, afirma. Afinal, um professor que estuda motiva seus alunos. É capaz de implementar mudanças no seu meio, autoavaliar de forma crítica e reflexiva o seu trabalho e acompanhar o ritmo acelerado dos estudantes. “A formação continuada deveria ser um processo que não poderia ter um fim, pois ser professor é assumir um compromisso com o conhecimento e a cultura elaborada, e isso implica renová-la e renovar-se por meio dos diálogos com os textos, as pesquisas e com as novas gerações”, defende. Idéia reforçada por Paulo Freire, que afirmava que: “ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão da prática”.


TEMPO E RECURSOS
De fato, o professor precisa ter muita força de vontade para não desistir da formação continuada. A falta de tempo para participar dos programas de formação continuada, dupla jornada de trabalho, ofertas de cursos que não partem da realidade de necessidade do professor, a falta de recursos financeiros para o investimento em cursos ou na compra de livros são algumas das dificuldades elencadas por Dinéia Hypolitto, também especialista em avaliação pela Universidade de Brasília (UnB) e em didática do ensino superior pela Universidade São Judas Tadeu, onde atua na formação de professores e como coordenadora pedagógica. Segundo ela, ainda há o problema das políticas públicas serem descontínuas em relação à formação continuada, principalmente, na mudança de governos, o que contribui para o fracasso desses programas. “Os professores devem administrar a sua própria formação contínua, estudando, participando das manifestações e reflexões pedagógicas, trabalhar em equipe e trocar experiências para diferenciar o seu ensino, usar o trabalho coletivo dentro da escola e em serviço ao lado de seus pares, para melhorar a sua formação e o desempenho de seus alunos”, orienta.
AUTOAVALIAÇÃO
A especialista pontua que o professor só se torna capaz de implementar mudanças no cotidiano escolar, a partir de uma reflexão sobre si mesmo e suas ações. “A avaliação da prática leva-o a descobrir falhas e possibilidades de melhoria, pois quem não reflete sobre o que faz acomoda-se, repete erros e não se mostra profissional. O professor em formação permanente está sempre a repensar o currículo, a metodologia e os objetivos. Autoavalia-se de forma crítica e reflexiva. Ouve os seus alunos, deixa que eles expressem o que sentem, pensam, querem, e isso auxilia o professor a reorientar a sua ação pedagógica”, orienta Hypolitto.“Quando a reflexão permear a prática docente e de vida, a formação continuada será exigência “sine qua non” para que o home se mantenha vivo, energizado, atuante no seu espaço histórico, crescendo no saber e na responsabilidade. A formação continuada não se apresenta por si só como a solução para os problemas de qualidade no ensino, mas abre perspectivas de construir ações coletivas, na busca da qualificação do trabalho docente”, acrescenta ela, dizendo que a escola que possui professores em constante formação continuada tem resultados satisfatórios.
COMO FAZER
Primeiramente, a professora Dinéia Hypolitto orienta que os professores se informem sobre o que fazem os colegas e iniciem a formação contínua no espaço escolar. O trabalho no horário coletivo desenvolvido pelo coordenador pedagógico, toda semana, apresenta resultados mais efetivos, porque promove intercâmbio de experiências e a possibilidade de tematizar a prática. “É o momento para refletir o dia a dia dentro da sala de aula. Esse horário de trabalho pedagógico coletivo (HTPC) é para melhorar a formação continuada, fazer as leituras indicadas pela coordenadora pedagógica e estudar os conteúdos específicos para o ano que leciona”, detalha.Segundo a especialista, o HTPC é o espaço mais rico para o aprimoramento do professor, e dentro do seu próprio ambiente de trabalho. Existem outros caminhos para o aperfeiçoamento: a educação a distância, participação em seminários presenciais e/ou virtuais, intercâmbio nacional e internacional, reflexões pedagógicas, grupos de estudo e pesquisa, cursos de curta e longa duração, programas governamentais em parceria com universidades e as escolas, e a administração de sua própria formação contínua – lendo, participando de congressos, palestras e simpósios. Outras duas alternativas para o professor são a Universidade Aberta do Brasil (UAB), que une o Ensino Presencial e o Ensino a Distância para a democratização do conhecimento, e a Rede Nacional de Formação Continuada de Professores de Educação Básica.






59 comentários:

  1. Olá Giuliana eu gostaria muito de parabenizá-la , pois manter um blog é manter-se atualizada, e também em formação continuada. Parabéns á você e ao seu grupo de estudo pela belíssima iniciativa.Vou convidar alguns alunos para visitá-las. Abraços Prof. Dinéia

    ResponderExcluir
  2. Giuliana, Cristina, Fernanda, Mikaelly e Morgana

    Parabéns pela iniciativa. Nunca deixem de acreditar que a formação continuada é o caminho para a melhoria da educação.

    Hoje em dia blog é de grande valia, pena que alguns não são sérios como o de vocês.


    Prof. Ms. Leliane A C Rocha

    ResponderExcluir
  3. Jéssica Cristina Arão15 de agosto de 2009 09:17

    Giuliana, a professora Dinéia nos convidou para passar aqui em seu blog e fazer um breve comentario sobre o tema.
    Quero aproveitar para parabenizá-la pelo blog que é muito interessante, pesso licença para deixar este comentario a Dinéia.

    Dinéia,
    mesmo você pedindo para que não comentassemos sobre sua entrevista e sim sobre o tema eu faço questão de parabenizá-la pela mesma!

    Para mim formação continuada para um professor deveria ser obrigatório, pois os assuntos, as escolas, as maneiras de ensinar algo estão sempre mudando, e o professor que é um mediador da aprendizagem deve entender de todas as atualidades para melhor interação com a criança.
    Para isso um professor deve sempre manter seus estudos atualizados.
    Eu como estudante do primeiro ano de Pedagogia procuro participar de todos os cursos, simpósios e atividades infantis para melhor me relacionar com meus alunos.

    Um grande beijo,

    Jéssica Cristina Arão

    ResponderExcluir
  4. DARIANY PAULA DA SILVA15 de agosto de 2009 09:31

    Dinéia,
    Após ler a sua breve e interessante intrevista faço meu pequeno e humilde comentário:
    Nunca podemos parar de atualizar nossos estudos,pois assim nos matemos atualizados sobre diversos assuntos podendo melhor contribuir no desenvolvimento de nossos futuros alunos.

    Obrigada por ser esta professora maravilhosa que nos mantém sempre atualizados.

    beijos

    Dariany Paula da Silva

    ResponderExcluir
  5. Professora Dinéia,deixo aqui meu paracer sobre a feliz entrevista da qual tivemos acesso através deste blog.O verdadeiro don de um professor acredito ser o de instruir,orientar,mediar e contribuir com a formação dos futuros transformadores e promotores de um mundo melhor e justo.Sendo assim devemos sim interagir com as realidades,dificuladades e novas exigências que as crianças e jovens vivem hoje,mas também devemos estar dispostos a nos reciclar,devemos ser humildes em assumir erros e ir em busca do correto.Estarmos em constante sede de transformar e reformular,mexer no estático deve ser um exercício permanente e prazeiroso.
    JUSSARA TÉLES

    ResponderExcluir
  6. Claudette Braga de Macedo Andreassa - Educadora Musical16 de agosto de 2009 14:24

    Olá, meninas

    Estou visitando o Blog de vocês a convite da Prof. Dinéia Hypolitto.
    Achei-o bem diversificado, leve, interessante e bem objetivo.
    Li a entrevista da Profª Dinéia Hypolitto e gostei bastante.
    Notei o seu envolvimento e a sua preocupação em ressaltar, com insistência até, a necessidade da formação continuada do professor, como também a de refletir sobre suas ações na prática, que é o que vocês estão fazendo.
    Por isso que ela é uma profissional diferenciada, pois faz tudo com muita responsabilidade e muito amor, procurando aplicar essa sensibilidade na sua formação.
    E o conteúdo dessa entrevista serve para qualquer área do ensino, por isso é importante para mim também.
    Ao querer compartilhar o que aprenderam, vocês estarão dando oportunidade a outras pessoas de expandir os seus conhecimentos. E isso também é educar!
    Desejo sucesso a vocês.
    Claudette Braga de Macedo Andreassa, Educadora Musical

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Primeiramente quero dizer que adorei o blog tanto pelos assuntos mas principalmente por ele ser atualizado.
    Sobre o parecer que a prfesora Dinéia pedou que nos fizessemos, tenho a dizer que a formção continuada é algo que não somente os profesores mas todos os profissionais devem praticar como rotina em seu trabalho.
    Pois nunca paramos de aprender, é esta reciclagem em determinados assuntos é papel importante, na educaçao este assunto, a preocupação com a formação continuada chega a ser mais preocupante pois estamos lhe dando com a formação de seres humanos, e acredito que levar as salas de aula um ensino que seja o de ensinar a aprender requer muitos estudos, novos olhares.
    Na entrevista como podemos observar e também com as aulas da professora Dinéia, e como já temos uma certa noção um professor em grande maioria das vezes tem tempo limitado, o que acaba contribuindo para que as vezes não consiga conciliar em sua rotina um novo curso, uma conversa aprimorada com outros profissionais.
    E importante a formação continuada, faz parte do nosso processo de aprendizagem. Adorei a entrevista e a professora sempre esta nos permitindo a oportunidade de novos conhecimentos e procura fazer com que nos alunos do 1apgn mantenhamos atualizados.
    Suelen Costa de Pina(1APGN).

    ResponderExcluir
  8. O profissional docente deve estar consciente de que sua formação é permanente, e é integrada no seu dia-a-dia nas escolas, como citou a professora Dinéia quando falou sobre o HTP. O HTPC é uma forma de estar se atualizando por meio da leitura e da reflexão de texto propostos pela coordenação pedagógica e também a reflexão sobre livros e reportagens atuais sobre educação.
    O educador deve estar em busca constante do conhecimento e do aperfeiçoamento, mas para isso, necessita ser crítico e refletir sobre o seu papel diante de seus alunos e da sociedade. Por meio desta reflexão o educador sabera integrar a teoria com a prática.

    Camila Da Silva Galvão Dias 1APGN

    ResponderExcluir
  9. Juliana Duarte Ferreira19 de agosto de 2009 10:59

    Olá meninas, primeiramente gostaria de parabenizar vocês pelo blog, que por sinal é muito bem atualizado.
    Em segundo lugar, sobre a entrevista feita com a Professora Dinéia, o meu parecer é que todos nós profissionais, principalmente da área da educação, onde estamos formando pessoas, temos sempre que nós manter super atualizados, dando continuidade a cada dia em nossa formação, para que assim, possamos nos renovar as novas formas de ensino, ao currículo pedagógico e as gerações de seus alunos, no meu caso, mesmo cursando o primeiro ano do curso de Pedagogia procuro sempre estar lendo livros, matérias de revistas, e outras coisas que englobem os temas sobre educação, estando assim sempre atualizada sobre minha profissão. Como citado na entrevista, é preciso muita força de vontade para se continuar essa formação, que na maioria das vezes é cortada por falta de tempo, e principalmente por falta de dinheiro, e é nessa hora que podemos falar do HTPC, que é considerada a melhor hora para aprimoração de conhecimentos dos professores, e que é feito dentro do próprio local de trabalho, a escola.
    Enfim, a formação continuada é o caminho certo para melhorar a educação, pois com uma melhor qualidade do trabalho docente, melhor a qualidade do ensino nas escolas.
    Abraço a todas!

    Juliana Duarte Ferreira 1APGN

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Ola!
    Bom, primeiramente quero falar que o blog está todo interessante. Já foi passado por meio deste, o quanto as meninas de fato aprenderam.
    Vou mencionar o que mas me chamou a atenção nesta reportagem. Foi a formação continuada, o que a Dinéia nos aconselha e nos faz ver a necessidade. O mundo não para, a cada instante surgem atualizações. Porém é prescciso pesquisar, estudar a todo o tempo. A cada aprendizado uma conquista, mas o saber é ilimitado.
    É isso. espero um dia estar com o meu blog tão atualizado e interessante quanto ao de vocês!
    Persistam no sucesso!

    Juliana Cardoso Silva- 1ºAPGN

    ResponderExcluir
  12. Olá meninas parabéns pelo blog!!
    A professora Dineia levanta pontos importantes sobre o porquê dos profissionais não seguirem a formação continuada pelo falta de dinheiro, de tempo entre outros, mas cabe a nos educadores procurar criar oportunidades para dar continuidade a nossa formação.
    Hoje a tecnologia avança rapidamente e professor precisa estar atualizado para seguir a rapidez em que o mundo se movimenta.
    O professor deve sempre se auto avaliar, pois só assim ele irá descobrir se realmente alcançou seus objetivos e plantou uma semente que deve se regada ao decorrer do ano para no final dar frutos.
    Hoje continuar a formação depende da força de vontade de cada um, pois a graduação é apenas o primeiro passo de um caminho longo a ser percorrido.


    Cristianna Epifanio Amarante

    ResponderExcluir
  13. Oi, meninas!

    Pois é, nunca chegaremos ao fim da formação. Ela deve ser estendida ao longo da vida. Sendo que o primeiro passo da educação e se auto educar. Só consiguiremos atualaizar nossos aprendizes, se para isso corrermos atrás, por meio de pesquisas, leituras, enfim
    continuação do estudos.
    Muitas professores ao se formar param de aprender, achando que a sua missão agora transformou-se em ensinar. Esses não tem a consciência de que só se adquiri o poder de lecionar uma vez que você se permita continuar sendo um corpo discente.

    Parabéns pela entrevista, Dinéia!
    Um abraço a todos!

    Carolina dos Santos Silva
    1APGN

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Primeiramente parabenizar as meninas pelo blog, uma iniciativa que pode ajudar a muitos educadores e futuras educadores a sempre estar atualizadas.
    A entrevista que a Profª Dinéia, tem um grande peso para nos educadores, pois podemos nos avaliar e refletir sobre as atitudes que temos em relação à Formação Continuada. Muitas pessoas pensam que é só fazer uma graduação e começar a dar aulas, para conseguir ser um educador, mas não é tão simples assim, a formação de professores, ensina a sermos constantes pesquisadores, explorar muito além do está no nosso alcance, fazer pesquisas, ler livros e entrevista, estar sempre atualizados e ligados para tudo que a de "NOVO" no mundo, isso pode nos ajudar a sermos profissionais qualificados, formar pessoas que façam a diferença em sua vida e na de seus educandos.

    Sarah Mendes Iagi, 1APGN.

    ResponderExcluir
  15. Ola turma,

    Estou no primeiro degrau de uma escadaria sem fim. No curso de pedagogia irei descobrir caminhos, aprender basicamente a ser uma educadora. Mas sei que a cada degrau me aperfeiçoarei e quando estiver bem lá no auto, já serei bem sucedida. Entretanto não serei formada de todos os saberes, pois isso nem os mais adimirados poderam ser.
    A atualização do mundo é mais eficaz do que qualquer estudo. Então se queremos ser competentes no ensinar devemos ser esforçados no aprender.

    Beijos

    Fernanda Riston 1APGN

    ResponderExcluir
  16. Ola a todos

    Referente ao tema, gostaria muito que todos professores pensassem que não deveriam parar de estudar. E também que não façam isto como uma obrigação mas sim por uma vontade interior, pois ensinar é uma dádiva e para um profissonal desta área, o mesmo deve-se atualizar constantemente para sempre estar conectado aos seus alunos e as novas tendências e não utilizar métodos que por ventura usufui desde que começou a dar aula.
    Conforme vamos estudando , aprendendo cada vez mais coisas, isto nos trás aquela força e energia que faz o professor dar a sua aula de maneira alegre, confiante, tendo uma empatia com seus alunos e independentemente de tempo e dinheiro se você quer algo, você consegue ou faz.

    Muito Obrigado, pela atenção.


    Bruno Lira
    Licenciatura

    ResponderExcluir
  17. Olá meninas, parabéns pela iniciativa de criar o blog, adorei.

    É essencial que o professor tome consciência da importância de estar em contínua aprendizagem e reflexão.
    O professor precisa refletir frequentemente sobre a sua prática docente para identificar falhas e necessidade de aperfeiçoamentos. O educador não pode cair na ilusão de achar-se pronto para lecionar sem precisar rever os seus métodos, o verdadeiro educador é o que se coloca em nível de aprendiz e por ser um eterno curioso e aprendiz, incentiva os seus alunos a seguirem o mesmo caminho.

    Carolina Müller Pandjarjian 1APGN

    ResponderExcluir
  18. oi meninas, parabéns pelo blog, esta ótimo!

    Bom, acerca da entrevista, achei muito interessante e importante, saber que estamos rumo a uma profissão que o apredizado e a atualização deste, é fator predominante para o sucesso profissional, e ajudará muito no particular!!!



    bjus!!!

    fernando Raizaro Vitorino, 1APGN

    ResponderExcluir
  19. Primeiramente gostaria de parabeniza-las pelo blog, um espaço criativo e muito bem informativo!
    Sobre a reflexão, apoio a ideia do professor estar sempre procurando se atualizar, vivemos em um mundo de transformações diárias e nada melhor do que reservar um tempo, tanto para aprender a aprender, quanto para apreciar o novo, acredito que todo o tempo que o professor leva para se aprimorar é um tempo mais que valioso, é simplesmente transformador, e que refletirá muito no presente do professor quanto no futuro.

    LILIAN CRISTINA DE SOUZA 1APGN

    ResponderExcluir
  20. Gostei muito do blog, vocês estão de parabéns!!!
    Realemnte é muito importante continuar estufando, afinal háverá sempre coisas novas para aprender, devemos estar em constante estudo para aperfeiçoar nos aperfoiçoar.
    Continuar estudando é importante não só profissionalmente mas também intelectualmente pois saber sempre mais é esseêncial para nossa vida....
    Parabéns pelo blog!

    Nayane.

    ResponderExcluir
  21. Gostei muito do blog, vocês estão de parabéns!!!
    Realmente é muito importante continuar estufando, afinal háverá sempre coisas novas para aprender, devemos estar em constante estudo para nos aperfoiçoar.
    Continuar estudando é importante não só profissionalmente mas também intelectualmente pois saber sempre mais é esseêncial para nossa vida....
    Parabéns pelo blog!

    Nayane

    ResponderExcluir
  22. Gostei muito do blog, vocês estão de parabéns!!!
    Realmente é muito importante continuar estudando, afinal háverá sempre coisas novas para aprender, devemos estar em constante estudo para nos aperfoiçoar.
    Continuar estudando é importante não só profissionalmente mas também intelectualmente pois saber sempre mais é esseêncial para nossa vida....
    Parabéns pelo blog!

    Nayane

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pelo blog...
    Após a leitura do texto acima, de autoria da professora Dinéia, vejo a necessidade de sempre estar buscando nossas informações para aperfeiçoar nossa profissão. A formação de um bom professor contribui muito na qualidade de ensino, o profissional tem que estar consciente de que sua formação é permanente e que tem que ser atualizada dia após dia. A professora fala também da dificuldade que o professor tem para ter uma formação continuada, acredito que parcerias e apoio das escolas ajudaria muito neste tema.

    Marcela Aparecida de Oliveira 1APGN

    ResponderExcluir
  24. Reinterando o comentário de todos, realmente o blog é ótimo, e estará em meus preferidos com certeza.
    Quanto a entrevista da Prof. Dinéia, muito boa por sinal, aborda um tema muito importante a Formação Continuada que segundo a professora não dever ter fim, e não deve mesmo!
    O aperfeiçoamento deve ser constante, tudo está em evolução, e quem não a acompanha, ficará para trás. Nunca saberemos o suficiente, somos etermos aprendizes.
    Sabemos que muito está sendo feito quanto a melhoria na qualidade do ensino, mas ainda estamos no início do caminho, a formação continuada, a conscientização e reflexão do professor, são essenciais para o exercício de um trabalho docente de qualidade, mas também contribui para o crescimento de cada um pessoal e profissionalmente.
    Levo isso como desafio, estímulos para superar obstáculos que certamente surgirão nesta jornada.

    Vanessa Q. Nascimento - 1APGN

    ResponderExcluir
  25. Muito admirável a iniciativa de vocês meninas, ao desenvolver um blog tão rico e interessante. Serve de inspiração para nós do 1ºano, como espaço para troca e aprendizagem. De fato, formação continuada é fundamental para um profissional que queira atingir a excelencia.
    Como a professora Dinéia disse "Os professores devem administrar a sua própria formação contínua, estudando, participando das manifestações e reflexões pedagógicas, trabalhar em equipe e trocar experiências". Ou seja, é uma busca que vem somente com a iniciativa do professor, sendo um eterno aprendiz, de almejar uma melhora não só em seu trabalho, mas também no ensino como um todo. Reflexão, muuuito estudo e a prática são os elementos que devemos realizar como profissionais da e para a educação.

    Ana Tânia Matos - 1APGN

    ResponderExcluir
  26. Primeiramente oi para todos!!!!

    Gostaria de dizer que a formação continuada é essencial para o desenvolvimento do educador e do educando, ambos são beneficiados com a busca pelo saber.
    Não é só o educando que deve ir em busca do aprender mais o educador deve sempre estar se atualizando e tendo em mente sempre propiciar o melhor para o educando, havendo assim sempre uma troca muito valiosa de conhcimentos.

    Priscila Barros Costa 1APGN

    ResponderExcluir
  27. Olá a todos!

    A entrevista, que primeiramente parabenizo aos organizadores, devido a importância do tema, confirma as informações compartilhadas em aula. Ou seja, o término da universidade é somente o inicio de um processo constante de aprendizagem do educador, onde lhe é apresentado conceitos e possibilidades. Mas, assim como a experiência profissional que só ocorrerá ao longo da prática pedagógica, o conhecimento será construído no decorrer desse processo, por meio de muita dedicação,
    instinto investigador e transformador. Dessa forma, o educador se tornará um profissional reflexivo, critico e competente. Isso implica num trabalho em equipe, onde a troca de experiência entre educadores, também contribui e torna-se fundamental para a formação do conhecimento educacional.

    Obrigada pela atenção,
    Abraços,
    Luciana Paulino dos Santos
    Licenciatura

    ResponderExcluir
  28. Amanda Garcia - 1APGN24 de agosto de 2009 15:23

    Olá pessoal,

    É sempre bom encontrar na internet, apoio para a nossa jornada, como futuros pedagogos e pedagogas.
    Parece óbvio, mas é fato, não há como ensinar sem aprender. Não nos basta apenas termos o diplona da faculdade, em um mundo onde crianças desde pequenas manuseiam e tem acesso a todo e qualquer tipo de tecnologia e informação. Precisamos nos inovar para suprir todas a dúvidas e sede de aprender que nossos futuros educandos terão.
    E como a Dinéia disse: " é de responsabilidade de cada educador administrar sua formação."
    Como ouvimo na clássica música... "Vem vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz na hora não espera acontecer."
    Não vamos permitir que nos taxem de ultrapassados, agora é a hora de começar a "continuar" e sabesse lá quando será a hora de parar.

    ResponderExcluir
  29. ola ...
    gostei muito da entrevista da prof e gostaria de parabenizalá
    e quanto a formação continuada acho muito importante e todos e professores devem sim estar se atualizando ppara não deixar seus alunos na mão.glaucia 1apgn

    ResponderExcluir
  30. Achei muito interessante a entrevista da professora .Pois um professor é acima de tudo um pesquisador em busca de fontes para transmitir o conhecimento ao aprendiz ou seja um professor deve ser semelhante a uma fonte inego~´avel quenumca se cansa de busca conhecimento e transmiti-lo.
    Amanda Mirtes 1APGN

    ResponderExcluir
  31. Natacha 1 APGN
    Com essa entrevista pude perceber melhor como é importante um educador ter a sua formação continuada, ele nunca pode parar de estudar,tem que estar sempre atualizado se informar, ler sobre qualquer assunto, ele precisa acima de tudo, ter o interesse e a satisfação no que faz, pois é isso que fará a diferença em sua formação profissional.
    Como disse a Prof. Dineia, quando se estuda e se entande melhor sobre os assuntos , isso passa aos alunos um interesse maior em querer estudar.
    Abraços
    NATACAH FAIA VIEIRA 1 APGN-

    ResponderExcluir
  32. Em primeiro lugar gostaria de parabenizar pela excelente entrevista. Mas fico triste pois muitos profissionais, não tem acesso a esse tipo material, muitas vezes por falta de informação e de interesse.
    Acabando por se desmotivar com sua profissão, e acomodando-se a situação que lhes cabe. O texto nos mostra diversos caminhos para sair dessa mesmice e inovar, onde o professor deve buscar ferramentas para se atualizar, mesmo com as dificuldades encontradas em seu dia a dia. Sabemos que a Universidade não é o bastante para um profissional que quer formar profissionais, ele deve estar sempre construindo novos conhecimentos.
    Então, o professor deve ter em mente a sociedade em que vivemos, e a realidade em que se encontra para poder acompanhá-la. A sociedade passa por uma fase de intensas mudanças, os meios de comunicação se aprimoram a cada dia, e os alunos tem acesso a muitas informações. Para isso o professor precisa estar sempre atualizado para acompanhar o ritmo dessas transformações. Ao contrário disso, o aluno chega a escola e encontra um professor que não sabe responder uma pergunda, ou então, o aluno esta sabendo de algo que o professor desconhece, e isso faz com que o aluno fique desmotivado levando-o a pensar que não precisa mais de escola.
    Em virtude de todos esses relatos feitos em paralelo ao texto da professora, reforço a importância da formação continuada.

    Natalia Dogue
    Licenciatura

    ResponderExcluir
  33. A entrevista com Dinéia Hypolitto, mestre em Educação, além de apresentar um olhar educativo de uma pessoa com ótimas experiências, também concede boas lições para os futuros ou atuais professores. Um dos segredos da carreira profissional educativa é manter-se atualizada, sempre estar "viva", totalmente interligada com o mundo da educação. De nada vale o professor se formar e nunca procurar aperfeiçoar o modo como trabalha. Segundo a professora Dinéia Hypóllito, "a formação continuada deveria ser um processo que não poderia ter um fim...".
    Concordo, professora!


    JULIANA BRACHINI
    FORMAÇÃO DE PROFESSORES

    ResponderExcluir
  34. Formação continuada é um processo necessário na escola, no trabalho e a cada dia de nossas vidas. O professor fundamentalmente deve facilitar o contíonio aperfeiçoamento de seus alunos, mas sem uma contínua atualização a respeito das atualidades culturais, tecnológicas e sociais, de nada serve o conhecimento técnico, teórico e acadêmico. O educador que faz de cada dia uma nova etapa em sua própria educação fornece as ferramentas necessárias para o progresso do ensino.

    Felipe Hauny

    ResponderExcluir
  35. Bruno de Alencar Pereira25 de agosto de 2009 12:50

    Giuliana, Cristina, Fernanda, Mikaelly e Morgana...

    Em primeiro lugar parabéns pela iniciativa realmente o blog é composto de conteúdos interessantes e instrutivos.
    Como relatado por meus colegas a convite de nossa Mestra, Dinéia Hypolitto, passamos aqui para tecer nosso comentário a respeito da matéria.
    A formação continuada não é uma obrigação é um dever do docente para com a educação. Um professor deve ser uma pessoa cuja melhoria continua seja como o ar que respiramos.
    O mestre cujas críticas não são de bom grado deve repensar por que motivos escolhei esta área árdua, mas gratificante.
    Por vezes o professor acaba esquecendo um pouco dos sonhos e buscas enquanto graduando e ao longo dos anos passa a ser senhor de si e consegue criticar, mas não a reconhecer, como reconhecera no passado, o que pode melhorar como formador de opinião.
    Este intrépido espírito de desbravar até o último fio de vida o aprender e o ensinar é o que devemos buscamos como os professores fascinantes continuam a fazer. Seja pelo meio que for nosso dever é nunca balançar ante as dificuldades e assinalar brilhantemente o caminho da educação melhorando como mestre e como sujeito humano.

    Bruno de Alencar Pereira

    ResponderExcluir
  36. Olá Meninas,
    Estou impressionadíssima com o blog de vocês: prático, eficiente, funcional,interessante, atual,inspirador, belíssimo...Avancem sempre nessa perspectiva, semeando informações, consciência, ética;certamente a colheita será gratificante e enobrece a alma.
    Ratifico os comentários a respeito da formação continuada do profissional de educação, tão bem elucidada pela nossa grande mestra Dinéia Hypólitto nessa entrevista, só gostaria de acrescentar que o(a) professor(a)precisa "esvaziar-se" de si mesmo, colocar-se na posição de eterno aprendente, criar oportunidades para crescer e ser melhor,no mais amplo sentido do termo. Vemos muitos professores desmotivados nas escolas( e razões não faltam...), mas não podemos ficar presos às circuntâncias. É preciso inovar, vencer as vicissitudes, somos modelos inspiradores, formadores de opinião; e com certeza, a formação continuada é a direção certa. Não podemos perder o foco, o nosso entusiasmo é que contagiar nossos aprendentes. É isso ái, não percamos oportunidades.
    Shirle Ferreira 1APGN

    ResponderExcluir
  37. Olá, Meninas!

    Inicialmente, quero parabenizá-las pela iniciativa ( e porque não dizer: pela ousadia) na criação deste Blog. Eu digo ousadia porque o(a) professor(a)deve ser ousado(a) para avançar, para pesquisar, para aprender e ensinar. Sendo ousado, criativo e com iniciativa o(a) professor(a) conquista seus alunos e desperta neles o 'gosto' pelo aprendizado. Acredito também que essa ousadia cresce e se alimenta da formação continuada, que tem início, mas não tem fim, como bem frisou a Profa. Dinéia. A entrevista dela é, sem dúvida, esclarecedora e estimulante. A formação continuada é um meio de estarmos sempre "antenados" e eu acredito que este Blog está desempenhando muito bem esta tarefa.
    Parabéns a todas!
    Um grande abraço da Margarete Barbosa (4º APGN-USJT)

    ResponderExcluir
  38. Olá meninas , estou visitando o blog a convite da professora Dinéia hypolitto. Gostaria de parabenizá-las , pois as matérias postadas são de interesse de nossa área, e muito atualizadas. Quanto a entrevista, está ótima, e concordo com a professora dinéia, pois devemos estar sempre em formação continuada. Professora Denize Thomaz _Prefeitura municipal de Saõ paulo

    ResponderExcluir
  39. Olá grupo do brincar é aprender, o blog está muito rico e convidativo. A entrevista da prof. Dinéia não me surpreendeu, pois ela é uma educadora que sempre batalhou pela educação continuada, e ama o que faz, como vocês. Parabéns ! Lenita C. de Almeida- mestre em Educação e consultora pedagógica lenitamc@uol.com.br

    ResponderExcluir
  40. Boa Noite pessoal!

    Nosso curso requer muita dedicação e persistência,e a formação continuada é um "instrumento" que o docente deve manter sempre em seu cotidiano. Na educação,tudo se modifica rapidamente,e com a formação continuada seremos sempre capazes de acompanhar o ritmo em que acontece essa transformação.
    Em relação ao blog,estão realmente de parabéns,as informações estão claras e esclarecedoras.Parabéns meninas!

    Monique Tomás

    ResponderExcluir
  41. Olá !

    Primeiramente gostaria de dizer que o blog das meninas é realmente interessante, muito atualizado, e com total foco pedagogico.
    E com realação ao tema da entrevista da Professoa Dinéia , acho de suma importância para qualquer porfissional de qualquer area se manter atualizado e em constante formção e pricipalmente para o educador que irá lidar com a formação de pessoas e não há como realizar esse trabalho com susseso se ele mesmo não estiver preparado para as constantes mudanças que ocorrem no mundo todos os dias. Embora como a professora mesmo disse, há certas dificuldades como a falta de tempo por exemplo, porém o profissional deve sim manter-se sempre muito bem atuliazado por meio de pesquisas, leituras e até mesmo cursos e palestras.
    Então é isso , abraços.!

    * Damarys Nastri 1APGN

    ResponderExcluir
  42. Olá!

    Gostaria primeiramente de agradecer a todas as pessoas que contribuem com este blog por repartir as informações de forma tão rica e consciente. Quanto a entrevista, é importante frizar que a professora Dinéia constantemente nos conscientiza sobre a importância da formação continuada. Acredito que o educador que deseja atuar com responsabilidade e qualidade sempre deve aprimorar seus conhecimentos, a pesquisa e a reflexão devem ser constantes em nossas vidas, para que possamos acompanhar as trasformações, se aprimorar e fazer a diferença para se realizar pessoalmente e profissionalmente.

    ResponderExcluir
  43. José Luiz Lopes RA 200101064
    Turma de Sábado

    jose luiz lopes, após minunciosa leitura do artigo verifiquei que a direção à qual a educação caminha é muito esperançosa, contudo o que mais me chamou a atenão foi a fotografia colocada para ilustrar o artigo, não pelo fato professor que estuda motivar o aluno, mas sim que na fotografia se observa claramente que o professor faz junto com o aluno, e ao meu ver a educação tem sim que caminhar nessa direção, de ambos juntos ( professor e aluno) aprenderem continuamente e mudar o tempo todo, pois não basta apenas mudar a mente dos professores, tem que tambem mudar a mente dos alunos, fazendo-os partcicipar do processo educativo onde professor e aluno aprendem e ensinam juntos um ao outro, participando efetivamente um da vida do outro, mudando o esteriótipo que o professor que manda e os alunos obedecem, pois ambos são iguais e se houver uma consciencia mutua disto ai sim teremos uma educação melhor, e para concluir cabe a todos participar do processo educativo.

    ResponderExcluir
  44. Marcio Corrêa de Almeida22 de maio de 2010 20:32

    Eu sendo aluno do curso de formação continuada de professores da USJT percebo que todos os professores do corpo docente tem a preocupação em formar professores qualificados, para formar indivíduos em cidadões críticos reflexivos, para que isso ocorra, é fundamental a troca de valores entre professor aluno e aluno aluno pois é assim que se constrói novos conhecimentos.
    O curso da USJT em nenhum momento desviou desse objetivo pois o foco é a interdisciplinaridade. Segundo Paulo Freire afirmava que “ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão da prática”.

    ResponderExcluir
  45. Olá amigos,

    Fica a reflexão que a formação continuada deva acontecer como um estímulo para aprimorar a prática diária na sala de aula. Ela tem que contribuir com melhorias no desenvolvimento profissional,mas principalmente: PESSOAL! Agregar as experiências vividas,os valores sociais dos alunos e o diálogo com outros profissionais, intensifica a transformação indiviadual e a qualidade da atuação como educador!

    Um grande desafio a ser ampliado!

    Abraços,

    Carol
    (Curso de Formação de Professores - USJT)
    Turma de Sábado

    ResponderExcluir
  46. O tema abordado sobre a formação continuada faz pessoas como eu que estão iniciando na carreira de professor refletir de forma aprofundada sobre o que está por vir.Iremos ter de enfrentar muitas barreiras, dificuldades e inclusive imposições difícies de serem aceitas por colegas de trabalho com velhos hábitos. Portanto acredito que para ser educador devemos seguir realmente as recomendações da professora Dyneia pois não será nada fácil como a capacidade de entender os desafios como evolução, crescimento, ao contrário de muitos professores que encaram as mudanças como uma dificuldade impossível de ser superada.Os futuros educadores devem ter uma visão holistica para conseguirem se destacar e exercer a profisão de forma construtiva.

    Abraços

    Eveline
    (Curso de Formação de Professores - USJT)
    Turma de Sábado

    ResponderExcluir
  47. Roseane Soares - Formação de Professores - Turma de Sábado25 de maio de 2010 18:05

    Senhoras donas do blog, primeiramente, meus parabéns!!! Ele é muito rico em conteúdo, além de ter uma forma agradável e interessante. Acredito que este seja um importante instrumento para a continuação de sua formaçao e, além disso, para a partilha dos conhecimentos adquiridos com aqueles que dele necessitam. Parabéns!
    No ano passado, li este texto para fazer, igualmente, uma atividade dessa pedida pela professora Dinéia. Este ano, retorno a ele com a alegria de quem acredita naquela velha filosofia: estamos em constante transformação, tudo flui! Hoje tenho um olhar mais maduro para questões educacionais e espero, realmente, que isso aconteça sempre: olhar para trás com algo novo, permitindo-me rever, refletir e reformular conhecimentos.
    O texto fala exatamente disso: a formação continuada do professor deve ser feita para que ele adquira novos conhecimentos, mas também para que possa refletir sobre sua prática, mudando sua postura quando necessário, sempre em busca de uma melhor maneira de orientar seus alunos na construção de seu conhecimento. Acredito, cada vez mais, que, no caminho da sabedoria, aprendemos muito mais com aqueles que nos são exemplos que com aqueles que nos dizem o que é certo ou errado. Os professores devem saber corrigir seus alunos, mas não podem isentar-se do fato de que são, para eles, referência. SEjamos bons exemplos então! Que não nos cansemos, nunca, de aprender, para que nossos alunos também não se cansem de buscar conhecimento! Assim, teremos ensinado alguma coisa e poderemos dizer que, realmente, é aprendendo que se ensina!

    Roseane Soares - em formação hoje e sempre!

    ResponderExcluir
  48. Para Aristóteles, todos os homens desejam por natureza saber, mas saber o quê? No caso do profissional de educação, o desejo por saber deve ser a base de sua formação continuada. A formação acadêmica é o início de uma constante busca pelo conhecimento, e deve ser desejada e buscada pelo professor. Esse desejo, entretanto não o exime de um trabalho árduo que inclui uma vida de pesquisa constante, porem isso deve ser objeto de prazer do professor e não um fardo. Se considerarmos esse prazer como um bem, logo o abandono de uma formação continuada será um mal, nesse caso podemos dizer que quanto mais me aproximo desse objeto de prazer, mais próximo do bem se estara e mais longe do mal. Aquele que busca essa formação continuada proposta por nossa querida professora Dinéia Hypolitto, deve fazê-lo de forma especulativa tanto teórica como prática, dessa maneira a propensão do profissional de educação errar será menor. Parabéns professora e não nos deixe sem seus valorosos conselhos. Sábio e feliz serão aqueles que escutam os bons conselhos e os pratica.
    Edison Vieira Pavão (Formação de Professores - Sábado)

    ResponderExcluir
  49. Como futura professora-educadora, acredito na formação continuada e que a busca por saber deve sempre existir. Gosto muito de um trecho escrito pela Regina Haydt, em seu livro Didática Geral, onde cita “um professor que gosta do que faz e demonstra seu entusiasmo e interesse pelo que ensina, tende a ter mais facilidade para incentivar seus alunos a aprender aquele conteúdo e a se interessar por ele.” Acredito que quem gosta do que faz, faz com amor e procura sempre fazer o melhor.
    Quem decide ser professor, decide também ser um educador, amar o que faz, passar horas pesquisando, corrigindo, ensinando aquilo que se sabe de forma interessante, tornando alunos críticos e reflexivos. E não é só isso não, o professor deve estar em constante busca e atualização, e a formação continuada vem para ajudar, acrescentar e valorizar o trabalho deste profissional. Parabéns meninas pelo blog.
    Tudo muda o tempo todo, e todos precisam mudar. Sei que é difícil, mas quem disse que seria fácil?

    Érica Tobaru Gonçalves (Curso de Formação de Professores - Sábado)

    ResponderExcluir
  50. Após tantas teorias e reflexões sobre o tema, me pergunto se ainda existe algum profissional, em qualquer área, que consiga evoluir na profissão, trabalhar bem e fazer clientes satisfeitos, sem aperfeiçoamento e atualização constantes. Seja um cozinheiro, um contador ou um professor, quantas são as novidades, as descobertas culturais e tecnológicas que surgem a cada dia para melhoria do trabalho e dos relacionamentos. Já estava na hora desta ideologia tomar mais espaço também na área da educação, justamente o campo onde se formam os indivíduos.

    Mariana RA 200812104
    turma de 3ª noite

    ResponderExcluir
  51. Olá professora!!!
    Concerteza as questões colocadas são pertinentes, a importância do esducador em estar constantemente numa formação continuada, não só para o emprego, ma para a vida, uma maneira de estar sempre por dentro das mudanças que ocorre na sua área de atuação. A formação continuada como uma maneira de não se excluir de melhorar a qualidade de ensino.
    BJS
    André Militão de Lima RA200811407-LIC.Sábado

    ResponderExcluir
  52. O professor deve ser um "eterno" estudante, deve estar sempre em busca de novos conhecimentos e aperfeiçoamento. É certo que nos dias de hoje ser professor é difícil, e muitos desanimam, não procuram estudar, trabalham de qualquer maneira sem amor pelo que fazem, mas mesmo com as dificuldades o professor deve ser um idealista e acreditar sempre que ele pode e deve fazer algo para mudar. Eu concordo plenamente com o depoimento dado pela professora Dinéia Hypolito em relação à formação continuada, pois o professor deve estar em constante atualização, sendo este um importante passo para que o nosso país possa ter educação de qualidade.

    Roberta Celestino Ferreira RA: 200203607
    turma:Licenciatura de sábado

    ResponderExcluir
  53. Segundo Hypolytto, são vários os fatores exógenos ao processo pedagógico que vem atrapalhando a formação continuada dos professores. Problemas de políticas públicas, salários baixos e precariedade do trabalho escolar. Já os fatores endógenos que causam a desmotivação dos professores para buscar aprimoramento profissional são consequências das más condições de trabalho, da jornada de trabalho excessiva e dos salários poucos atraentes.
    A formação continuada é necessária para tentar minimizar os hiatos da formação inicial dos docentes. É fundamental dar mais atenção à formação do professor, criando sistemas de incentivos, proporcionando cursos de atualização, capacitação e treinamento.
    Investimento em capital humano é fundamental, pois os retornos devem ser positivos, o que permitir alcançar um maior nível de desenvolvimento econômico tanto para o professor quanto para o aluno. A educação tem um importante papel na redução das desigualdades sociais.
    Cleuseni Hermelina de Carvalho
    (RA: 200709373 - turma sábado)

    ResponderExcluir
  54. Na minha opinião o que a professora Dinéia hypólito comentou sobre a autoavaliação é pertinente. Existem professores que ainda tratam o ensino de maneira arcaica e tradicional. O professor que não se autoavalia, não olha para o seu trabalho com olhar crítico, não consegue acompanhar as mudanças que ocorrem no ambiente escolar.
    Quando o professor se aproxima do aluno, deixando que ele se expresse ( dizendo, palpitando sobre as aulas), tornam as aulas mais dinâmicas e a sala de aula um lugar mais agradável de se estar. O professor sendo exemplo para seus alunos deve sempre refletir sobre sua conduta dentro da sala de aula, buscar a medida certa (nem autoritário, nem relapso), para que seus alunos o respeitem e vejam neles alguém em quem confiar.

    Edna Vieira Marinho Chinem
    Curso de formação de professores São Judas
    Sábado.

    ResponderExcluir
  55. O professor deve viver um ciclo sem fim de aprimoramento, sabemos que é neccessaria a formação para o docente ela é uma ferramenta de ajuda na sua jornada. O profesor precisa
    ter consciencia de que há momentos de reflexão - parar e pensar - "será que estou no caminho certo?" olhar a sua volta e avaliar se a sua posição como docente está sendo compativel com as necessidades e realidades da sua sala de aula. A entrevista com a professora Dinéia Hypolitto é um guia para todos nós professores em início de caminho.

    Até,
    Sâmela Ferro
    Curso de formação de professores - Sábado.

    ResponderExcluir
  56. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  57. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  58. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  59. "Tinha uma pedra no meio do caminho...No meio do caminho tinha uma pedra...Tinha uma pedra"

    Certamente, alguns de nós já ouvimos ou,até mesmo, declamou esse poema de Drummond. Repetitivo. Para muitos insignificante, incógnito. Em acessando ao site, deparei-me com esta inevitável comparação enquanto lia. Não é da repetição de informações a que me reporto. Nel mezzo del camin di nostra vita, de Dante Alighieri, é muito mais profundo e significativo que apenas uma frase. Remete à incessante busca por um objetivo ou sentido para as coisas. Repetição e novidade, novidade e repetição. A virtude de um professor, penso, está associada a isto. Repetir é todo um processo em que se busca conhecimento,revê-se conceitos, admite-se a tranformação, e a novidade, e a repetição.
    Muito bom!
    Reydson Matias
    Formação de professores- Sábado.

    ResponderExcluir